25 frases do livro Mulheres que Correm com os Lobos que falam sobre essência

"Defender apenas um tipo de beleza é de certo modo não observar a natureza."

As frases do livro Mulheres que Correm com os Lobos, da Clarissa Pinkola Estés, trazem histórias e mitos, que refletem a condição da mulher em diversas situações da vida. E é muito interessante a análise que a autora faz de cada história.

A obra teve sua primeira publicação em 1992, e traz interpretações de 19 lendas e histórias antigas, entre elas as de Barba-Azul, Patinho Feio, Sapatinhos Vermelhos, entre outras.

Confira os melhores trechos!

Banner de Compra - Livro Mulheres que Correm com Os Lobos




Frases do livro Mulheres que Correm com os Lobos

Estremecer e Correr - Frase do Livro Mulheres que Correm com os Lobos

Assim como as frases da Monja Coen, que nos inspiram e ampliam nossos horizontes, Clarissa Estés nos propõe um novo olhar sobre vários aspectos da vida, em especial da essência feminina; confira!

  1. As histórias de revelação nos permitem vislumbrar suas estruturas curativas ocultas e seu significado mais profundo, em vez de apenas seu conteúdo óbvio.
  2. O amor na sua forma mais plena é uma série de mortes e renascimentos. Deixamos ir uma fase, um aspecto do amor, e entramos em outra.
  3. Defender apenas um tipo de beleza é de certo modo não observar a natureza.
  4. Os lobos saudáveis e as mulheres saudáveis têm certas características psíquicas em comum: percepção aguçada, espírito brincalhão e uma elevada capacidade para a devoção.
  5. Não pode haver apenas um tipo de bebê, de homem ou de mulher.
  6. Sentir-se impotente, insegura, hesitante, bloqueada, incapaz de realizações, entregando a própria criatividade para os outros, escolhendo parceiros, empregos ou amizades que lhe esgotam a energia, sofrendo por viver em desacordo com os próprios ciclos, super protetora de si mesma, inerte, inconstante, vacilante, incapaz de regular a própria marcha ou de fixar limites.
  7. E então, o que é a Mulher Selvagem? Do ponto de vista da psicologia arquetípica, bem como pela tradição das contadoras de histórias, ela é a alma feminina. No entanto, ela é mais do que isso. Ela é a origem do feminino. Ela é tudo o que for instintivo, tanto do mundo visível quanto do oculto — ela é a base. Cada uma de nós recebe uma célula refulgente que contém todos os instintos e conhecimentos necessários para a nossa vida.
  8. Se você tem uma cicatriz profunda, ela é uma porta; se você tem uma história muito antiga, ela é uma porta. Se você gosta do céu e da água tanto que mal consegue aguentar, isso é uma porta. Se você anseia por uma vida mais profunda, mais plena, por uma vida sã, isso é uma porta.
  9. Todos nós começamos como um feixe de ossos perdido em algum ponto num deserto, um esqueleto desmantelado que jaz debaixo da areia. É nossa responsabilidade recuperar suas partes. Trata-se de um processo laborioso que é mais bem executado quando as sombras estão exatamente numa certa posição, porque exige muita atenção.
  10. Cantar significa usar a voz da alma. Significa sussurrar a verdade do poder e da necessidade de cada um, soprar alma sobre aquilo que está doente ou precisando de restauração.
  11. A história recomenda que a melhor atitude para vivenciar o inconsciente profundo é a do fascínio sem exagero ou retraído, sem excessos de admiração ou de cinismo; com coragem, sim, mas sem imprudência.
  12. Nossa tarefa reside em captar a situação temporal de cada um: permitir a morte àquilo que deve morrer, e a vida ao que deve viver.
  13. Se uma mulher conseguir manter esse dom de ser velha quando jovem e jovem quando velha, ela sempre saberá o que vem depois. Se ela tiver perdido esse dom, ainda poderá recuperá-lo com algum exercício psíquico deliberado.
  14. As pessoas fazem meditação para conseguir um equilíbrio psíquico. É por isso que se faz psicoterapia e análise. É para isso que os seres humanos analisam seus sonhos e criam arte.
  15. O deserto não é exuberante como uma floresta ou a selva. Ele é muito intenso e misterioso nas suas formas de vida. Muitas de nós vivem vidas desérticas: ínfimas na superfície e imensas por baixo.
  16. Num único ser humano existem muitos outros seres, todos com seus próprios valores, motivos e projetos.
  17. Nós todos nascemos anlagen, como o potencial no núcleo de uma célula: em biologia, a Anlage é a parte da célula caracterizada como “aquilo que se tornará”. Dentro da Anlage está a substância fundamental que, com o tempo, irá se desenvolver fazendo com que nos tornemos uma pessoa inteira.
  18. Uma alma faminta pode ficar tão cheia de dor que a pessoa não consegue suportar mais.
  19. Existe a hora de estremecer e correr, e existe a hora de não agir assim.
  20. As diversões do mundo objetivo não nos deslumbram. Estamos perambulando à procura do nosso lugar, da nossa terra natal no inconsciente.
  21. Sermos nós mesmos faz com que acabemos excluídos pelos outros. No entanto, fazer o que os outros querem nos exila de nós mesmos.
  22. A melhor terra para semear e fazer crescer algo novo outra vez está no fundo. Nesse sentido, chegar ao fundo do poço, apesar de extremamente doloroso, também é um terreno para semear.
  23. A criatividade não é um movimento solitário. O que quer que seja tocado por ela e quem quer que a ouça, que a veja, que a sinta, que a conheça serão alimentados.
  24. No corpo não existe nada que ‘devesse ser’ de algum jeito. A questão não está no tamanho, no formato ou na idade, nem mesmo no fato de ter tudo aos pares, pois algumas pessoas não têm. A questão selvagem está em saber se esse corpo sente, se ele tem um vínculo adequado com o prazer, com o coração, com a alma, com o mundo selvagem. Ele tem alegria, felicidade? Ele consegue ao seu modo se movimentar, dançar, gingar, balançar, investir? É só isso o que importa.
  25. ‎Fico perplexa com o fato de as mulheres hoje em dia chorarem tão pouco e, quando o fazem procuram justificativas. Fico preocupada quando a vergonha ou desabito começam a eliminar uma função natural. Ser uma árvore florida e estar cheia de seiva é essencial, se não você pode se quebrar. Chorar faz bem, e é certo. Chorar não cura o dilema, mas permite que o processo continue em vez de entrar em colapso.

Banner de Compra - Livro Mulheres que Correm com Os Lobos

Veja também as melhores frases do livro O Milagre da Manhã, que trata sobre para começar um bom dia antes das 8 horas da manhã!